Por que sinto queimação no estômago?

08/03/2018 • Artigo por

Por que sinto queimação no estômago?

É muito difícil, para algumas pessoas, deixar de sentir uma queimação no estômago após o almoço, por exemplo. Ainda mais se o prato do dia inclui aquele peixe frito e empanado e aquela batata frita deliciosa. Nossa! Só de pensar já deu água na boca? Você acha que vale o sacrifício? Então, antes de partir para o happy hour, leia este artigo até o fim, combinado?!

Não, não é para você viver com restrição alimentar. Não poder consumir os alimentos que você tanto gosta não é nem um pouco agradável. A restrição alimentar é um limitador difícil, principalmente para a convivência social, já que muitos dos encontros de família e entre amigos incluem uma mesa farta. Os intolerantes à lactose, celíacos e diabéticos (apenas para citar alguns exemplos) que o digam.

O que você precisa é entender porque sente queimação no estômago para atacar o real problema que a causa. A dica para fazer isso não é nenhuma solução mágica, mas é bem eficiente: marcar uma consulta com um médico! E, caso neste momento, você esteja dizendo para si mesmo “não precisa”, pare agora mesmo! Precisa sim, porque há diversas doenças e outras condições que afetam o organismo que podem causar queimação no estômago. Sem saber exatamente qual delas é a que está gerando esse sintoma em você, fica difícil tratar a sensação de queimação de maneira efetiva. Então, vá ao médico! O quanto antes, hein!

Queimação no estômago é principal sintoma de refluxo

É bem provável que você descubra que a queimação no estômago que você sente com frequência é provocada pela doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). A maior parte das pessoas que sofrem com a queimação no estômago ao menos duas vezes por semana recebem esse diagnóstico quando consultam-se com um cirurgião geral.

Atenção! Saber disso não é motivo para você não marcar a consulta. Na verdade, torna ainda mais importante a sua ida ao médico porque é preciso confirmar o diagnóstico, saber o quanto o seu organismo já foi afetado pela DRGE e receber as orientações corretas para cuidar da saúde.

A maior parte das pessoas com refluxo, geralmente, precisam mudar o estilo de vida e, dependendo do caso, usar medicamentos que trarão um alívio mais efetivo do que o habitual antiácido. Pode ser que o médico até peça para você parar de usar esses remédios que prometem acabar com a sensação de queimação porque, às vezes, eles podem atrapalhar, mais do que ajudar.

Caso nenhuma das recomendações gere resultado depois da conclusão do período de tratamento, pode ser que o cirurgião geral que está ajudando você a cuidar da sua saúde indique a realização de uma cirurgia para corrigir o problema de refluxo. Mas esse assunto, vamos deixar para outro dia! 😉